quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

Advento - A espera do Salvador


A palavra advento provem do latim que quer dizer "Adventus" ou seja quer dizer "Chegada". A chegada daquele que vem para instaurar o reino de Deus em nossos corações. Como esta escrito no livro de Galatas "Mas quando veio a plenitude dos tempos, Deus enviou seu Filho, que nasceu de uma mulher" (Gl 4,4), a misericórdia de Deus chega no ápice que envia seu filho amado, o verbo presente no céu celestial, para se fazer carne e habitar entre os homens desse mundo.

Não dá para olhar o advento, o natal, sem olhar o compromisso de Maria e José, que se tornariam posteriormente a família exemplo. Maria na sua simplicidade e docilidade para com Deus é a serva fiel aquela que é a Arca da Nova Aliança, aquela que se abdicou dos seus prazeres para trazer o Rei, que nos daria o prazer da salvação. José homem sereno e forte, fiel a Deus, foi firme nos desejos de Deus ate o fim. José é exemplo de homem, pois com sua intimidade à Deus nos mostra que podemos sim fazer a obra de Deus se concretizar.

Ai eu paro e pergunto, mas porque celebrar o advento?

Nesse período que tem seu inicio nos primeiros anos da era cristã, o advento vem nos fazer refletir em como a nossa vida anda, como podemos fazer a diferença. Celebrar o nascimento de Jesus é abrir as portas para que a salvação invada nosso ser e ali se manifeste toda gloria e todo Senhorio de Jesus.


Você e eu devemos nos espelhar naqueles que prepararam o caminho de Jesus e souberam agradar o Rei. A Santa virgem Maria e São José são exemplos concretos da vida missionária de cada cristão, quer preparando o caminho do Senhor, quer levando o Cristo ao irmão para o santificar. O natal é isso, tempo de recolhimento, de procurar a Deus, de preparar o caminho, preparar o nosso coração para receber o Cristo que esta chegando. 

"Maranatá, vem Senhor Jesus habitar em meu coração", esse deve ser o nosso grito no natal, homens e mulheres que esperam ansiosamente a vinda do Senhor.

Irmão(ã) seja dócil para com Deus, procure viver o natal, procure nesse periodo do advento se aproximar do Senhor, convide Maria e José para mostrar o caminho que leva a Jesus, para que assim possas viver intensamente o Cristo... Não viva o natal dos presentes, do papai noel, dos prazeres superfulos, mas viva o natal que nos salva, que da uma nova vida. Vem Jesus estamos te esperando

Que São Nicolau, Nossa Senhora , São José roguem por cada um de vocês...

Reginaldo Batista

sexta-feira, 21 de outubro de 2011

Missionários do Reino


Neste mês de outubro a igreja Católica do Brasil lembra as missões, missão essa que consiste em um encontro pessoal com Cristo através da Trindade Santa, e da vivencia em comunidade.

O Documento de Aparecida em seu capitulo 6 parágrafo 256 diz que: “Uma autêntica proposta de encontro com Jesus Cristo deve se estabelecer sobre o sólido fundamento da Trindade-Amor. Somos filhos da comunhão e não da solidão. A experiência de um Deus uno e trino, que é unidade e comunhão inseparável, permite-nos superar o egoísmo para nos encontrar plenamente no serviço para com o outro. A experiência batismal é o ponto de início de toda espiritualidade cristã que se funda na Trindade.” No dia do nosso batismo fomos chamados por Deus a fazer parte da trindade santa, e através da vivencia trinitária, reconhecer o pai o filho e o espírito santo como o alicerce de nossa fé, partindo desse ponto enraizar a cultura de pentecostes, reconhecendo no irmão esse mesmo Deus trinitário. Não deixando que a tristeza invada nosso ser, mas facilitando com que a trindade-amor se fixe dentro de nós.

Ser missionário requer muita fidelidade para com Deus e sua doutrina. Um missionário deve se colocar a serviço da igreja para enriquecer o Reino de Deus, e trazer almas que estão longe do Pai. Mas o Ser missionário vai além do colocar uma mochila nas costas e sair evangelizando pelo mundo. Ser missionário é praticar o amor, o Kerigma dentro de nossa casa, de nossa comunidade, de nosso ministério; é mostrando para as pessoas o que Deus tem feito de bom em nossa vida.

São muitos os projetos que a igreja tem quando se fala em missão como, por exemplo: Santas missões populares, Semana da família, Jesus no Litoral, Jesus no Vale do Contestado, Jesus na Primavera, Jesus na Serra, Missão Thalita Kum, entre outros... Mas não podemos nos ater somente nesses projetos de missão. Nós, juventude católica temos o dever e o chamado de ser verdadeiros missionários de Deus sendo testemunhas vivas de Jesus Cristo (At 1,8).

Os jovens em muitas vezes foram os protagonistas das grandes revoluções. Recordemos a revolução franciscana onde São Francisco, um jovem esteve à frente fortificando a missão na igreja católica. Outra revolução foi a realizada por Santa Catarina de Sena. Ela impactou a Europa trazendo a paz entre a cúria e a hierarquia da Igreja. E por que não recordar os caras pintadas, onde os jovens brasileiros foram às ruas e fizeram com que o Presidente Collor fosse deposto do cargo?  Precisamos sim de jovens revolucionários, que sejam fieis para com Deus, que sigam verdadeiramente os ensinamentos da igreja católica, e quem nos chama ser esses revolucionários é nosso amado Bento XVI: ” Dissemos que os santos são os verdadeiros reformadores. Agora gostaria de expressá-los de modo mais radical: só dos Santos, só de Deus provem a verdadeira revolução, a mudança decisiva do mundo. No século que a pouco terminou, vivemos as revoluções, cujo programa comum era não aguardar mais a intervenção de Deus, mas assumir totalmente nas mãos o destino do mundo...não são as ideologias que salvam o mundo, mas unicamente a volta para o Deus vivo...A verdadeira revolução consiste em dirigir-se a Deus sem reservas”.

Por isso a palavra missionário esta ligada a palavra missão, revolução. Somente os revolucionários tem o árduo desejo da missão, começando dentro de nossa casa, mostrando para aqueles que moram conosco que a volta para Deus é o caminho correto, que precisamos nos dirigir a Deus sem reservas, e estar de coração aberto para receber dEle toda magnitude do seu poder.

Lembramos que a espiritualidade da ação missionária “...refere-se concretamente ao impulso do Espírito, a sua potência de vida que mobiliza e transfigura todas as dimensões da existência. A ação do discípulo missionário necessita desse impulso e desse ardor que provêm do Espírito e se expressam no trabalho, no diálogo, no serviço e na missão cotidiana” (Doc Aparecida, cap 6, par.273) Devemos ter em mente que é o Espírito Santo enraizado na Trindade-Amor que nos capacita a missão, o mesmo Espírito que Jesus soprou sobre os discípulos (Jo 20,22) quer soprar sobre a sua vida nesse momento, basta querer receber essa força para seguir em missão.

Não esqueça: Deus te ama muito.  O amor do Pai é um amor incondicional. Eu e você somos pecadores, e deixamos que o pecado nos afaste da graça de Deus. Mesmo afastados, Deus não deixa de nos amar, pois dá seu filho Jesus Cristo para morrer por mim e por você, na crucificação. Jesus sanou todas as nossas dores (Is 53,5).

Fomos salvos, e por isso precisamos ter fé e coragem de assumir a conversão e quem nos capacita a isso é o Espírito Santo de Deus, a promessa de Jesus para nossas vidas. Com essa certeza precisamos ser missionários e espalhar para o mundo essa notícia. Precisamos viver em comunidade, celebrar a santa missa com os irmãos, trabalhar nos setores que a igreja nos chama, para juntos construir a tão sonhada Civilização do Amor.

Reginaldo Batista

quarta-feira, 12 de outubro de 2011

Dia da mãe de Jesus e nossa



Nesse dia 12 de outubro quero consagrar esse blog ao imaculado coração de Maria, quero consagrar também a vida de todos vocês que estão lendo essa postagem...


"Ó minha Senhora, ó minha Mãe, eu me ofereço todo a Vós, e em prova de minha devoção para convosco, eu vos consagro neste dia meus olhos, meus ouvidos, minha boca, meu coração e inteiramente todo o meu ser. E como assim sou vosso, ó incomparável Mãe, guardai-me e, defendei-me como coisa e propriedade vossa. Amém"


Ó Maria você que é a mulher do Gênesis ao Apocalipse, você que é revestida de sol, que tem as trevas debaixo de seus pés, e na cabeça uma coroa onde toda humanidade esta presente, interceda por todos, livrai-nos das ciladas do inimigo, e nos mostre Jesus seu amado filho e nosso Senhor. Te veneramos pois sabemos que Deus a escolheu como instrumento de nossa salvação, por isso eu te amo mãezinha...


Esteja sempre conosco....


Rogai por nós ó Santa mãe de Deus, para que sejamos dignos das promessas de Cristo.

sexta-feira, 23 de setembro de 2011

Arma por excelência da vitória sobre o mal: O Santo Rosário



A oração do rosário é muito antiga, os monges antigos usavam pedrinhas para fazer suas orações, rezavam os salmos e o pai-nosso. Um tempo depois foi escrita a Ave Maria, usando três saudações São Lucas 1,26-38 “Ave cheia de graça, o Senhor está contigo!”; São Lucas 1, 42 “Bendita és tu entre as mulheres, e bendito é o fruto do teu ventre.”; no final do Concílio de Éfaso o papa Celestino I saudou Nossa Senhora dizendo: “Santa Maria, mãe de Deus, rogai por nós pecadores, agora e na hora de nossa morte. Amém”. Desse modo foi feito da oração dos monges um oferecimento a Nossa Senhora, colocando a Ave-Maria no lugar dos salmos. Em 1208 Nossa Senhora aparece a São Domingos de Gusmão dizendo a ele que fizesse da oração do rosário um instrumento para salvação do mundo.
De lá pra cá a igreja católica tem feito do rosário uma poderosa arma contra as investidas do inimigo, nomeando o rosário como o “compendio da Bíblia” (João Paulo II). Quando rezamos o rosário ou o terço (que é uma parte do rosário), oferecemos a virgem Maria uma rosa, ao rezar a ave-maria pedimos a mãe de Deus que rogue em nosso favor, em um terço rezamos 28 vezes pedindo a intervenção de Nossa Senhora a Jesus Cristo por nossas vidas, declaramos em cada Ave Maria que ela é cheia de graça, a escolhida por Deus para trazer O Salvador a esse mundo.
Em uma outra aparição santa Maria diz a São Domingos (Apóstolo do Santo Rosário): “todas as vezes que um fiel recita o Rosário com as meditações dos mistérios da vida e da paixão de Jesus Cristo em estado de graça, ele obtém plena e inteira remissão de todos os seus pecados“, podemos ver claramente a insistência de Maria na oração do rosário.
Ela é declarada inimiga de satanás, e por meio do rosário alcançamos força para lidar com as investidas do demônio. A igreja conta que em muitos relatos de exorcismo o diabo afirmou que a Santíssima Virgem era sua maior inimiga, pois ela conseguia salvar almas que estavam já em suas garras, praticamente condenadas ao inferno, em um exorcismo realizado por São Domingos o demônio confessou “um simples suspiro que Maria oferece à Santíssima Trindade é mais precioso que todas as orações, desejos e aspirações de todos os santos”.
São Luís Maria Grignion de Montfort ainda descreve: “Maria é a mais terrível inimiga que Deus armou contra o demônio”. Isso porque Maria venceu o dragão, a antiga serpente, satanás (Ap 12), e assim Maria é hoje nossa fiel intercessora a seu filho Jesus, aquela que advoga em nosso favor em todos os momentos.
Vejam a importância da devoção a Nossa Senhora, note como a oração do santo rosário ou terço é fundamental para o nosso crescimento espiritual, depois da Santa Missa o rosário é a arma que Deus coloca em nossas mãos para vencermos o inimigo.
Rezar o rosário não é simplesmente oferecer a virgem Maria as nossas orações, o rosário além de Mariano ele é Cristológico, pois lembramos a trajetória de Cristo Jesus nesse mundo, todo seu sofrimento, sua exaltação, enfim, tudo que Nosso Senhor viveu:
Mistérios Gozosos (Vai da Anunciação do Anjo até o encontro do menino Jesus no Templo)
Mistérios Luminosos (Vai do Batismo de Jesus até a Instituição da Eucaristia)
Mistério Dolorosos (Vai da agonia de JESUS; o seu sofrimento e o de MARIA, até a sua crucificação)
Mistérios Gloriosos (Vai da ressurreição de Jesus até a coroação de Nossa Senhora como Rainha do Céu e da Terra)


Por isso que Maria insiste tanto na oração do rosário, em Medjugorje Maria em uma de suas aparições falou: “Caros filhos, eu os exorto a convidar todos à Oração do Rosário. Com o rosário, vencerão todas as dificuldades que Satanás, neste momento, quer colocar no caminho da Igreja Católica. Vocês todos, Sacerdotes, Rezem o Rosário. Consagrem tempo ao Rosário”.
Propaguemos nossa fé, sejamos fieis como Maria foi fiel, tenhamos o hábito de rezar o terço, pedindo a Maria que venha pegar nossos pedidos e levar até Jesus, nos fortalecemos na graça de rezar o santo rosário e vejamos as maravilhas que Jesus providenciará.


“Santa Maria Mãe de Deus rogai por nós pecadores, agora e na hora de nossa morte amém”


Reginaldo Batista

segunda-feira, 12 de setembro de 2011

Correção Fraterna



“Se teu irmão pecar, repreende-o; se se arrepender, perdoa-lhe. Se pecar sete vezes no dia contra ti e sete vezes no dia vier procurar-te, dizendo: Estou arrependido, perdoar-lhe-ás” Lc 17, 3-4

     Um belo ensinamento de Jesus para todos nós, a correção fraterna. Quando vemos um irmão cometendo erros, logo pensamos em discriminar, julgar, ou pior, falar pelas costas. Se tomássemos a postura de ser Servos de Deus agiríamos da melhor maneira, se enxergamos nosso irmão cometendo um erro devemos sim ir ate ele e corrigi-lo (mas lembres-se da fraternidade).
    
    Nesse pequeno versículo vemos um ensinamento lindo, onde Jesus mostra no perdão um crescimento de nossa fé, se alguém cometer um erro contra nós devemos perdoá-lo, é difícil? Sim, é difícil, mas não é impossível. Devemos começar a praticar o perdão, esquecer do passado, e escrever uma nova história, devemos agir com amor e guardar a nossa fé, crendo sempre no perdão e na melhora das coisas.
    
    Nosso amado Bento XVI explica o que é essa correção fraterna, movida pelo amor ao próximo: Essa maneira de agir se chama correção fraterna: não é uma reação à ofensa sofrida, mas surge do amor pelo irmão. Citando Santo Agostinho, o mesmo afirma que aquele que te ofendeu, ofendendo-te, inferiu a si mesmo uma grande ferida; e tu não te preocupas pela ferida de um irmão teu? (…) Tu deves esquecer a ofensa que recebeste, não a ferida do teu irmão” (Bento XVI, CASTEL GANDOLFO, domingo, 4 de setembro de 2011), precisamos enxergar com os olhos do coração, precisamos deixar que o olhar de Cristo seja o nosso olhar. Muitas mágoas de nossa vida poderiam ser resolvida pela correção fraterna, muitos traumas seriam sanados pelo perdão. Exercitar a misericórdia de Deus não é algo fácil, mas é algo necessário. Para exercitá-la precisa de oração, confiança em Deus, e acreditar em si mesmo.

     “O amor fraterno comporta também um sentido de responsabilidade recíproca, razão pela qual, se meu irmão comete uma culpa contra mim, eu devo ser caridoso e, antes de mais nada, falar com ele pessoalmente, dando-lhe a conhecer que o que ele disse ou fez não é bom” (idem), não deseje para o seu irmão o que você não queria que desejassem para você. Seja caridoso, antes de julgar, criticar, murmurar, fofocar, chame a pessoa que lhe ofendeu e partilhe com ela esse sentimento, resolver esse problema é muito mais simples do que se pensa. Imagine seu coração livre de culpa, magoa ou ressentimento, veja como tudo ao seu redor seria melhor. Por isso bato nesse ponto, antes de criticar, converse, exorte com amor, seja caridoso, pratique a correção fraterna. Se preciso for chame alguém para conversar com essa pessoa, e mostrem juntos o caminho correto e o acerto que deve ser feito.

     Se fosse algo sem sentido Bento XVI não nos exortaria a praticar esse gesto, ou melhor, o próprio Cristo não nos exortaria. Correção Fraterna é sim um ato de humildade, e de profunda transformação. A cura interior começa nesse grandioso ato, a misericórdia de Deus exercida com fraternidade, Bento XVI em sua homilia conclui: “Devemos nos exercitar tanto na correção fraterna, que requer muita humildade e simplicidade de coração, como na oração, para que se eleve a Deus a partir de uma comunidade verdadeiramente unida a Cristo”(idem). Por isso povo de Deus seja fiel a esse gesto, exerça a correção fraterna, e verás sua vida com um sabor diferente.


Reginaldo Batista

sexta-feira, 2 de setembro de 2011

Precisa-se de Santos, do seu jeito!



                “Precisamos de Santos sem véu  ou batina. Precisamos de Santos de calças jeans e tênis.  Precisamos de Santos que vão ao cinema, ouvem música e passeiam com os amigos.
Precisamos de Santos que coloquem Deus em primeiro lugar, mas que se "lascam" na faculdade. Precisamos de Santos que tenham tempo todo dia para rezar e que saibam namorar na pureza e castidade, ou que consagrem sua castidade.
                Precisamos de Santos modernos, santos do século XXI, com uma espiritualidade inserida em nosso tempo.  Precisamos de Santos comprometidos com os pobres e as necessárias mudanças sociais.  Precisamos de Santos que vivam no mundo, se santifiquem no mundo, que não tenham medo de viver no mundo.  Precisamos de Santos que bebam coca-cola e comam hot dog, que usem jeans, que sejam internautas, que escutem disc man.

                Precisamos de Santos que amem apaixonadamente a Eucaristia e que não tenham vergonha de tomar um refri ou comer uma pizza no fim-de-semana com os amigos.  Precisamos de Santos que gostem de cinema, de teatro, de música, de dança, de esporte.
Precisamos de Santos sociáveis, abertos, normais, amigos, alegres, companheiros.  Precisamos de Santos que estejam no mundo; e saibam saborear as coisas puras e boas do mundo, mas que não sejam mundanos". (João Paulo II)

                É surpreendente de como Deus está necessitando da juventude. Alegra-me ainda mais em saber que nosso amado Beato João Paulo II nos convida e nos motiva a ser santos nesse tempo.

                Precisamos saber usar o nosso estilo de ser para evangelizar. Eu e você temos a capacidade e estamos aptos a exercer a santidade.

                Em nossa sociedade existem diversos tipos de estilos, e para sermos santos não precisamos nos desfazer do estilo que temos, mas sim saber usar ele da melhor forma possível, se curto rock preciso ouvir um rock santo, se curto andar de skate preciso fazer desse esporte um meio de evangelização, e por ai vai.

                É preciso ter o olhar do Cristo ressuscitado que tem compaixão do irmão, e sabe olhar no intimo do coração, e ali tirar um ar de felicidade.

                Convido-te a fazer essa experiência, de ser santo do jeito que você é, mas lembre-se, é preciso ser santo do jeito que somos quando voltamos esse nosso jeito para Deus. Uma dica de leitura, leia o livro Santos de Calça Jeans, de Adriano Gonçalves, editora Canção Nova, e veja a maravilha que nele se encontra.


                Viva a fé, exercite esse chamado que Deus nos deu, e seja feliz!

Reginaldo Batista

quarta-feira, 24 de agosto de 2011

O Senhor está olhando para nossa Pátria


            Muito me alegra em ver o dedo de Deus sobre a nossa pátria. Muitas são as profecias que o Senhor está colocando em nossos corações.

            Nós brasileiros tomamos posse das palavras de nosso amado Beato João Paulo II, que ao celebrar a XVII Jornada Mundial da Juventude em Castegandolgo (25 de Julho de 2001) disse a todos que lá estavam presente : “Amados jovens, é vosso turno de ser sentinelas da manha (cf. Is 21, 11-12) que anunciam a chegada do sol que é Cristo ressuscitado”. Frente a isso vemos a importância da necessidade que o Senhor tem para cada jovem.

            Confirmando ainda as palavras de João Paulo II, nosso amado Papa Bento XVI nos disse ao celebrar a XXIII Jornada Mundial da Juventude em Sydney (20 de Julho de 2007): “Nunca se esqueçamos, porque o Espírito do Senhor se recorda sempre de cada um e quer, em particular mediante a vós, jovens, suscitar no mundo o vento e o fogo de um novo Pentecoste”.Poder ver a confiança que nosso pastor deposita em meu coração e no seu, é de grande valia, e motivo de alegria.

            Deus também falou através do movimento da Renovação Carismática Católica quando se reunia no Encontro Nacional de Coordenadores e Missionários em Brasília no mês de Janeiro de 2007: Meu povo, Eu não trouxe vocês aqui para o Centro do Brasil por acaso. Eu quero estabelecer minha soberania nesta pátria. Partindo daqui para todos os estados deste país. Vejam, quem segurará a minha cruz e o ícone de Minha Mãe serão os jovens. Juventude, Eu dou a vocês uma unção nova, um poder novo, para adentrarem os novos 40 anos da RCC, levando o Batismo no Espírito Santo a todos os rincões deste país. Estabeleço sobre a juventude a minha soberania, o meu poder, a minha graça, para que possam ir em busca  os outros jovens. Implanto aqui a minha bandeira e a minha soberania.

            Glória a Deus, Aleluia! Mais uma vez o Senhor confirma o amor que tem pela nossa Pátria, é um chamado enorme, e merece toda dedicação, esforço, renuncia e vivencia fraterna com os irmãos. O Senhor confia em mim e em você, e nós confiamos no Senhor? (reflita)

            Mais ainda me alegra em saber que nossa próxima Jornada Mundial da Juventude será no Rio de Janeiro no ano de 2013. Em setembro a cruz da Jornada percorrerá todo nosso país, todos os estados e em algumas dioceses. Sinto-me honrado em saber que minha diocese (Criciúma) receberá a cruz em Janeiro de 2013, e tenho certeza que será uma festa, pois o Senhor estará ainda mais derramando suas bênçãos, e preparando o caminho para chegada do nosso querido Papa sucessor de Pedro, escolhido por Jesus para liderar sua igreja, a nossa igreja.

            Por isso convido você cidadão brasileiro, a tomar posse junto comigo dessa graça que o Senhor esta nos proporcionando. Vamos seguir em frente, levando sempre a certeza de que o Senhor na Cruz morreu por cada um de nós, e devemos todo respeito. Sejamos firmes nesse chamado, e encaremos o novo que esta por vir, o Senhor não nos faltará, seu chamado é digno de toda Honra.

Por isso não se canse de dizer: “Por Cristo, com Cristo, em Cristo, a vós, Deus Pai todo-poderoso, na unidade do Espírito Santo, toda a honra e toda a glória, agora e para sempre” Amém


Segue o video onde Bento XVI divulga a JMJ no Rio de Janeiro:


video

segunda-feira, 15 de agosto de 2011

O dom de amar

Madre Tereza, exerceu com maestria esse dom que Deus nos deu


            Muitas foram às vezes que ouvimos falar sobre o amor de Deus por nós. Muitas foram às pregações, orações e momentos de cura em que fomos movidos a conhecer e perceber que o amor de Deus por nós é imenso. No entanto também ouvimos e fomos levados a conhecer outra forma de amor: aquele que devemos sentir pelo próximo. Jesus disse que o novo e maior de todos os mandamentos é: “amais uns aos outros assim como eu vos amei” (Jo 13, 24) e se é um mandamento deve ser levado a sério e colocado em prática.

            Um dos maiores ensinamentos que Deus nos deixou foi o amor a Ele e ao próximo. Na primeira carta de São João contem grandes partes das passagens que abordam sobre esse tema. Um capitulo que me chamou a atenção dizia: “Caríssimos, amemo-nos uns aos outros, porque o amor vem de Deus, e todo aquele que ama é nascido de Deus e conhece o pai. Aquele que não ama não conhece a Deus, porque Deus é amor.” (I João 4, 7-8). Quando terminei de ler senti como que se eu estivesse levado um puxão de orelha de Deus, comecei, então, a fazer um exame de consciência (convido você a fazer o mesmo): será que estou honrando aquilo que Jesus me pediu? Será que realmente amo o próximo da mesma forma e intensidade que amo a Deus? São palavras doces, mas ao mesmo tempo duras. Todo aquele que ama é nascido de Deus, quer dizer então que se eu não amar realmente as pessoas do jeito que elas são eu não posso dizer que conheço o Pai. São palavras que nos impulsionam a mudar de vida, a mudar nossas atitudes.

            Comecei a me perguntar quantas vezes havia agido de forma a ignorar algumas pessoas pelo fato de elas terem algum tipo de deficiência ou limitação. Muitas vezes ridicularizamos as pessoas pela forma que elas se vestem, falam ou andam. “Tiramos saro” e não agimos com misericórdia. Muitas são as vezes que excluímos na nossa vida pessoas que não entram no padrão estabelecido pela sociedade.

            Eu falo isso porque já fui vitima de bullying, quando estava na escola fui excluída por toda sala de aula só porque tirava as notas mais altas, comecei a ganhar apelidos e ficar sozinha na sala, tive um inicio de depressão e troquei de colégio. Passar por isso não foi nem um pouco bom. Realmente devemos amar as pessoas do jeito que elas são, não é fácil amar aquela pessoa que nos machucou, mas se queremos ser 100% de Cristo precisamos por isso em prática.

            Lembre: "Se alguém disser: Amo a Deus, e odiar a seu irmão, é mentiroso; pois aquele que não ama a seu irmão, a quem vê, não pode amar a Deus, a quem não vê." (João 4, 20). É possível pelo poder da fé amar a Deus que não vemos, pela mesma fé temos que amar o irmão que é de carne e osso. E esse é o convite de Cristo para nós hoje, vamos nos amar mais, o amor brota aos poucos, tem que ser um exercício diário, vamos perdoar quem nos machuca. Pois o amor supera todas as barreiras, preconceitos, indiferenças, e se praticarmos esse mandamento que Jesus nos deixou teremos a certeza de que Deus é amor, e só assim poderemos dizer fielmente que amamos a Deus, pois nós somos a imagem e semelhança do Pai, por isso ame acima de tudo, e exerça esse dom que Deus nos concede, o dom de amar.

Texto Escrito por:
Bruna Beza Gonçalves da Silva
Secretária do GOJ Servos de Deus
Membro do MJ - RCC/SC

quarta-feira, 3 de agosto de 2011

SER UM JOVEM MILITANTE NÃO É BINCADEIRA - Eis a Direção



Para ser um jovem militante é preciso fidelidade e muita oração. Por exemplo, um soldado do exercito para servir a pátria ele passar por um período de aprendizagem, nesse período ele é capaz de reconhecer as suas fraquezas e por ai começar a vencê-las. De igual forma, o jovem que milita do saudoso exército de Cristo passa por este período, e a arma que possui para vencer suas fraquezas é a oração. Através dela temos a clareza de nossa fé e com isso vemos o mover de Deus em nossas vidas.

Um jovem militante é chamado a ser missionário, que não simplesmente leva a palavra de Deus a quem precisa, mas sim dá testemunho dela e mostra ao mundo que somos diferentes, pois seguimos e vivemos Cristo.

No meio desse trajeto, entretanto, por sermos homens e mulheres imperfeitos acabamos pecando sendo necessário voltar o nosso coração a Deus, pois se deixarmos o pecado tomar conta de nossa vida ele acaba gerando em nós uma dor tremenda capaz de nos fazer desistir de tudo.

É preciso ter cuidado para não deixar o pecado “pessoal” virar um pecado “estrutural”, o qual não achamos ser tão grave, mas que no fundo consegue destruir tudo em nossa volta, ou se firmar em nossa vida fazendo de nós prisioneiros.

E diante disso que de fato, ser Jovem Militante não é brincadeira, pois nós jovens militantes precisamos ser fortes e aceitar o chamado de Deus para nossas vidas, assim como diz na sagrada escritura: Jovens eu vos escrevi, porque sois fortes e a palavra de Deus permanece em vós, e vencestes o maligno"I João 2:14.

Partindo desse contexto que nosso amado Beato Joao Paulo II nos exorta dizendo que se permanecermos fortes “...poderemos assim chegar até os mecanismos ocultos do mal, às suas raízes e gradualmente mudar o mundo, transformá-lo, torná-lo mais humano, mais fraterno e ao mesmo tempo mais de acordo com o desígnio de Deus” (Carta Apostólica por ocasião do ano Internacional da Juventude, 31 de março de 1985).

Precisamos ardentemente clamar ao Senhor a sua misericórdia, estar em estado permanente de vigia cuidando para não cair em tentação, mas se cair é preciso recomeçar e clamar ao Senhor a reconstrução, a restituição, a renovação do nosso sim. Permanecendo firmes na palavra de Deus conseguiremos força para abalar todas as estruturas do inimigo, e assim derrubar as estruturas do pecado para um dia chegarmos à glória de Deus.

Você e eu somos chamados a fazer parte deste exército que se coloca a disposição da Igreja, para fazer com que a obra de Deus se concretize. Comece essa batalha dando o seu Sim ao Senhor e deixando que o mesmo o conduza para os caminhos que Ele mesmo o colocar.

Seja firme na caminhada, pois o mundo precisa ver os missionários “santos de calça jeans” (JP II), e não se esqueça você faz parte da juventude missionária da igreja católica. Avante!

segunda-feira, 1 de agosto de 2011

Jovens Católicos sob o Senhorio de Jesus


Junto a uma juventude dita “desmoralizada” é existente também a presença em todos os lugares de jovens com ideais Cristocentricos, que assumem o papel de filhos amados e usados por Deus e que se colocam sob o Senhorio de Jesus Cristo.
O Senhor olha com todo seu amor e compaixão para nós jovens católicos, pois vê em cada um de nós a alegria que palpita em nossos corações e o desejo ardente e constante de ser a diferença num mundo marcado por tanta indiferença.
E o olhar do Senhor é evidenciado cada vez que nós nos derramamos com mais desejo aos Seus pés. Porém não basta apenas este olhar de Deus para nós, é preciso que nós saibamos transmiti-lo para que possamos proclamar que Jesus é o Senhor da nossa juventude e proclamar a todos os lados que ser um jovem de Deus é ser inteiramente completo e cheio de vida, com a certeza de que Ele realmente é presente para conosco.
Nós como juventude em Cristo precisamos assumir o papel de anunciadores que levam o amor verdadeiro a tantos jovens, os quais vêm buscando erroneamente ser amados pelo desconhecido. Promover isso é nossa missão, e precisamos nos deixar ser usados pelo Espírito Santo, que nos sustenta e encoraja para tal feito.
Deus confia na juventude, e Ele sabe que somos capazes de deixar para traz as “ofertas mundanas” para sermos luz no caminho das trevas, pois Ele nos escolheu dizendo: “filho do homem, estabeleço-te como sentinela na casa de Israel” (Ezequiel 3,17). À hora é esta, o Senhor tem pressa e conta com nós jovens.
Assumamos, pois o posto de servos como a jovem Maria e digamos sim ao chamado que Deus nos faz, de sermos anunciadores da Luz que é o Cristo Ressuscitado, sendo Sentinela da Manhã sob o Senhorio do Senhor.

Deus abençoe! Aleluia Aleluia Aleluia!


"Ser um jovem servo de Deus não é mais um nome ao qual somos intitulados, mas é na realidade a vivência de vida mais sublime a qual Deus nos submeteu".


Maiara Galindro de Oliveira (12/05/2009)

quarta-feira, 13 de julho de 2011

Santas Imagens


 “Não farás para ti imagem de escultura, nem alguma semelhança do que há em cima nos céus, nem embaixo da terra, nem nas águas debaixo da terra. Não te encurvarás a elas nem as servirás; porque Eu, o Senhor teu Deus, sou zeloso, que visito a maldade dos pais nos filhos até a terceira geração daqueles que me aborrecem.”(Ex 20,4-5). Essa passagem é o ponto chave para criticar os católicos, mas as pessoas que criticam não olham isso como uma exortação de Deus ao povo da época que vivia rodeado de outras culturas, que tinham o politeísmo (culto a vários deuses) como centro de suas crendices. Deus exortou que não adorassem a outros deuses, já que para os povos aos redores tinham várias imagens nos quais faziam total adoração e total idolatria.

Deus falava com o seu povo através da Arca da Aliança. Ela indicava a presença do Senhor.  Sobre a tampa que cobria a arca estava esculpido duas imagens de Querubins (Êxodo 25,18-20)

A palavra ainda nos fala que o povo veio a Moisés e disse-lhe: “Pecamos, murmurando contra o Senhor e contra ti. Roga ao Senhor que afaste de nós essas serpentes”. Moisés intercedeu pelo povo, e o Senhor disse a Moisés: “Faze para ti uma serpente ardente e mete-a sobre um poste. Todo o que for mordido, olhando para ela, será salvo.” Moisés fez, pois, uma serpente de bronze, e fixou-a sobre um poste. Se alguém era mordido por uma serpente e olhava para a serpente de bronze, conservava a vida.” (Nm 21,7-9) Esse povo posteriormente começou a fazer culto e adoração a essa serpente e Deus viu que não entenderam o principal motivo da confecção da estátua e mandou o Rei Ezequias destruí-la (2 Rs 18,4), nisso podemos ver que Deus não proíbe a confecção das imagens, mas sim a adoração a elas. A esta adoração de imagens chamamos de idolatria.

As imagens e arte sacra dão ao povo um entusiasmo para a oração. Nesse mesmo entusiasmo que o Rei Salomão inspirado por Deus construiu o templo de Jerusalém e nele continha anjos, querubins, flores, leões (I Reis 6,23), (I Reis 7, 29), (II Cr 3,10).

Pode Deus ser contraditório naquilo que fala?

No antigo testamento a face de Deus estava oculta. Por isso não se podia ter imagens demonstrando a face de Deus, quando o verbo se fez carne e habitou entre nós, o mundo passou a ver a face de Deus (Jo, 1,14), e sua glória foi manifestada no rosto dos fieis que seguiram fielmente os ensinamentos de Nosso Senhor Jesus Cristo.

A igreja Católica é regida pelo Espírito Santo, tudo que ela faz é sob inspiração do mesmo Espírito e no ano de 787 foi eleito o II Concilio Ecumênico de Nicéia que dava sentido e licenciava a veneração das imagens: Nós definimos com todo o rigor e cuidado que, à semelhança da representação da cruz preciosa e vivificante, assim as venerandas e sagradas imagens pintadas quer em mosaico, quer em qualquer outro material adaptado, devem ser expostas nas santas igrejas de Deus, nas alfaias sagradas, nos paramentos sagrados, nas paredes e mesas, nas casas e nas ruas; sejam elas as imagens do Senhor Deus, dos santos anjos, de todos os santos e justos”(DS, 600-601). Por isso venerar imagens é doutrina da igreja e merece total confiança, pois é o Espírito que o faz.

Quando olhamos para uma imagem de um Santo podemos ver nele um exemplo vivo de que teremos um lugar no céu, de que podemos e devemos ser testemunhas vivas de Deus. A quem pergunte como sabemos que um santo esta no céu? Nisso podemos ver e afirmar com a morte de nosso primeiro mártir Santo Estevão, que fitou o céu viu a glória de Deus e rogou ao Pai que recebesse seu espírito (At 7, 55-59). Foram esses mártires que hoje temos total veneração, bem diferente de idolatria, pois a idolatria é pecado (ISam 15,23). É olhando para a imagem dos santos que podemos enxergar a face de Cristo presente nelas. São João Damasceno doutor da Igreja afirma: “A beleza e a cor das imagens estimulam minha oração. É uma festa para os meus olhos, tanto quanto um espetáculo do campo estimula meu coração a dar Glória a Deus”. O uso das imagens serve para total adoração a Deus, portanto pode ser feita a veneração das santas imagens.

Reginaldo Batista

quinta-feira, 7 de julho de 2011

Coragem de RECOMEÇAR


 “Até os adolescentes podem esgotar-se, e jovens robustos podem cambalear, mas aqueles que contam com o Senhor renovam suas forças; ele dá-lhes asas de águia. Correm sem se cansar, vão para a frente sem se fatigar.” Isaías 40,30-31

Existe uma frase que sempre fica no meu coração, diante de várias situações vividas que diz: “ser de Deus sendo humano não é fácil, mas vale a pena” e é porque vale a pena que ainda há forças para levantar a cabeça e seguir, mesmo que existam decepções, barreiras, tentações, muralhas.

Muitos de nós adolescentes, jovens e adultos passamos por sofrimentos, seja em nossa casa que não está muito legal, seja porque a discórdia é algo constante na sua vida, seja porque você não está aprisionado a algum vício, ou ainda porque a situação financeira tem pesado e você está magoado com alguém.

Independente do que te leva hoje a olhar baixo, a se entristecer Deus te convida a olhar para o alto e mesmo em meio às tempestades alçar altos vôos e prosseguir corajosamente assim como uma águia.

Sim como uma águia. As águias são notáveis pelo seu tamanho e vigor, são as aves mais fortes que existem. Possuem olhos muito grandes e frontais o que lhes proporciona uma visão ampla. Ela não come nada em estado de decomposição e não bebe água suja. Suas asas lhe permitem um vôo impetuoso, porem seguro e bem direcionado. Vive em liberdade e não aceita cativeiro. Enfrenta a fúria das tempestades; dos ventos retira a força necessária para alçar vôo aos picos mais elevados. É corajosa, destemida. Ela não se intimidade diante de uma tempestade. Quanto mais forte o vendaval, mais alto ela sobe.

E Deus nos chamou para sermos assim. Para olharmos de cima os nossos problemas e não para baixo, para as coisas rasteiras! Para as preocupações, para a preguiça, para as decepções. Fomos chamados a viver nas alturas – sem nos cansar, sem nos fatigar.  

E se mesmo desejando isto ainda pareça ser difícil é preciso mais que querer ser como uma águia é preciso se deixar RENOVAR como uma águia, e está escolha só vai depender de você, de querer esperar em Deus com fé, e mesmo na dor ir superando a cada dia tudo que te faz cair para que no final do processo você esteja como uma águia.

Existe uma estória que fala que as águias vivem cerca de 70 anos. Porém, para chegar a essa idade, aos 40 anos, as suas unhas estão compridas e flexíveis, o bico, alongado e pontiagudo, se curva. As asas estão envelhecidas e pesadas e nessa situação ou ela deixa-se morrer ou enfrenta um dolorido processo de renovação que leva aproximadamente de 150 dias.

Ela tem que voar para o alto de uma montanha e lá se recolher em um ninho, começa a bater o bico contra a parede até conseguir arrancá-lo, enfrentando, a dor desta atitude. Espera nascer um novo bico, arranca as suas velhas unhas e as velhas penas. E só depois de “renascer” ela continua sua trajetória. E por isso depende de você querer se renovar em Deus, se abandonar nEle, e seguir confiantemente deixando-se a cada dia moldar por Deus.

No livro de Gênesis capítulo 19, conta que quando Lot, sua mulher e suas filhas saíram de Sodoma e Gomorra a pedido dos anjos e de Deus, antes de Deus destruir tudo por causa da sua imoralidade e perversidade, a mulher de Lot não teve confiança, o qual pediu para não olharem para trás, e olhando para trás ela se transformou em uma coluna de sal.

Irmão se é para nos renovarmos, precisamos confiar em Deus e confiar a Deus tudo que nos faz cair, nos faz desanimar, nos faz olhar para baixo e não para as coisas de Deus. Hoje depende de você querer iniciar seu processo de renovação, nunca se esquecendo de ter confiança e de que precisamos entregar tudo a Deus, para que mesmo sofrendo possamos ao final alçar altos vôos e seguir com os planos de Deus.

Seja como uma águia e não como um urubu, o qual não vê nada além de cadáver, podridão. Que não voa em linha reta, mas apenas em círculos, que é individualista divisor e que dentro de si não tem nada alem de podridão.Confiança, coragem e fé. Queira ter visão ampla, queira hoje iniciar sua renovação em Deus e estar se renovando a cada dia para que tudo o que te afasta de Deus, para que toda a situação que te entristece, para tudo que é pesado seja reconfortado no Senhor.
            
PAZ E BEM!
Maiara Galindro de Oliveira - MJ-RCC/SC - Secretária do GOJ Servos de Deus

terça-feira, 5 de julho de 2011

MISSÃO: Um estado Profético de Vida


O missionário precisa transparecer a misericórdia do Senhor, e ser profeta em todos os lugares, pois Deus usará do missionário assim como usou dos profetas do antigo testamento que não conheciam a Cristo. Jesus começou sua vida de missão logo após o seu batismo, assumindo a sua condição de Servo e aceitando a missão que o Pai do Céu o confiou que era remir todo povo se entregando em uma cruz (CIC 536).

A missão esta na Igreja desde a antiguidade, onde todos os profetas tiveram a sua missão de levar a palavra de Deus ao povo. Mas a missão significativa e perfeita foi a de Jesus Cristo que, foi obediente ao Pai até o final, e como gratidão Deus o fez soberano em todas as coisas (Fl 2). Cristo nos ensina que pra ser missionário basta ter uma vida de oração, jejum, perdão, perdão e perdão.

Mas ser missionário não é apenas participar de um projeto da nossa igreja, não é simplesmente sair nas ruas anunciando a Boa Nova, isso é importante, mas o mais louvável é ser missionário dentro de casa, começando a evangelizar aqueles que moram conosco. Um exemplo típico de missionário que não fez grandes missões pelo mundo a fora é de Santa Terezinha do Menino Jesus e da Santa face. Freira do convento das Carmelitas descalça Tereza sempre foi ousada na missão, seu maior desejo era de sair em missão pelo Oriente, pregando o Evangelho a todos, mas Deus lhe confiou uma missão tão grande quanto a de sair pelo mundo a fora, que foi cuidar das irmãs do seu próprio convento, nesse tempo que ficou cuidando dessas irmãs doentes, Tereza se aprofundou nos ensinamentos da igreja, conheceu tudo que Deus tinha para lhe falar, e escreveu um livro “História de uma alma” que hoje é lido por muitos. Vejam Santa Tereza não precisou sair em missão para mostrar a Deus a sua confiança, ela simplesmente foi missionária no lugar onde talvez seja mais difícil que é dentro de casa.

Por isso que a missão é um estado profético de vida, pois começamos a nos evangelizar primeiro, e aqueles que fazem parte de nossa história. E muitas vezes as pessoas acham que para ser missionário é preciso sair de casa, pegar uma mochila, a bíblia e sair por ai pregando, isso é louvável, desde que tenha feito a primeira missão, que é pregar para os que moram conosco. Precisamos primeiramente querigmar a nossa vida, para assim poder ser profeta e transparecer o semblante do amor que é o próprio Jesus Cristo de Nazaré.

“A fidelidade dos batizados é condição primordial para o anúncio do Evangelho e para a missão da Igreja no mundo. Para manifestar diante dos homens sua força de verdade e de irradiação, a mensagem da salvação deve ser autenticada pelo testemunho de vida dos cristãos”(CIC 2044), é sendo fiel a Deus, tendo uma  intimidade com a missão que o Pai nos confiou que iremos realizar a grande obra de nós leigos que é de ser igreja em todos os lugares.

Você deseja ser missionário? Quer participar dos planos de Deus? Quer vivenciar o pentecostes acontecer a cada dia? Comece agora sendo missionário para os seus, faça do seu testemunho de vida a grande obra da sua missão. Deus conta contigo, e precisa muito da sua evangelização, então não perca tempo, seja missionário do hoje e não do amanha. Que Maria rogue a seu favor, e interceda pela sua missão.

Avante missionário chegou à hora!

Paz!

Reginaldo Batista

Rogai por nós Santa mãe de Deus

Rogai por nós Santa mãe de Deus